Banco Mundial propõe a fusão dos programas sociais

Banco Mundial propõe a fusão dos programas sociais e seguro-desemprego atrelado ao FGTS

Reconhecimento do Banco Mundial sobre o sistema de proteção civil do Brasil recomenda a absorção dos programas sociais para acabar com o concentração de vantagens que acontece hoje no País. Pela asserção, o Alforje Família, o Salário-Família, as aposentadorias rurais e o Beneficio de Prestação Continuada (BPC) seriam reunidos em um único programa de assistência civil.

O banco concluiu que o governo possui uma série de programas sobrepostos e mal articulados e poderia conquistar resultados melhores gastando pouco. O maior dificuldade hoje é que vários programas abrange utilidades semelhantes, porém são implementados isoladamente. Isto faz com que milhões de famílias fiquem aptas a acolher múltiplos vantagens, acautelado o apresentação “Um Ajuste Justo: avaliação sobre a qualidade e eficiência do acabado público brasileiro”, conhecido hoje.

Os técnicos do banco similarmente recomendam a ajustamento do FGTS e do Seguro-Desemprego. Com isto, quem despossar o emprego poderia ter acesso ao sem riscos do governo apenas depois de o afronta dos seus saldo bolsa família e do FGTS. Os saques do fundo seriam limitados a um valor máximo mensal afim a 70% do último salário.

A aguardamento é que a indicador tenha potencial para diminuir em 95% as despesas com o seguro-desemprego. Com essa economia, avalia o banco, o governo poderia reforçar o tempo máximo de pagamento do seguro-desemprego para até sete meses para os trabalhadores que de fato necessitam do vatagem. A elevação da remuneração do consequência do FGTS para taxas de mercado deveria realizar parte dessa abono, de acordo com o apresentação.

O Banco Mundial similarmente aciona a extinção do Abonamento Salarial. No seu lugar, seria originado um novo achega salarial acertado aos empregadores que contratassem cidadãos em seu primeiro emprego ou trabalhadores desempregados há mais de sete meses. O achega seria afim a 10% do salário por 12 meses

Programa social Bolsa Família

A centralização dos programas sociais teria como modelo de gestão o Alforje Família, adelgaçado pelo banco como o único programa bem-sucedido. Todas as indivíduos em situação de aridez estariam aptas a acolher não mais que uma adiamento de renda condicionada à renda. Os técnicos avaliam que uma abono cuidadosa geraria economia sem reforçar a aridez.

Uma indicador de limitado tempo asserção é a alomorfia do salário-família em um vatagem condicionado à renda acolher. A indicador, diz o banco, incentivaria os beneficiários do Alforje Família a migrarem para empregos formais.

Chama a atenção no apresentação os dados que mostram que o BPC não ajuda os mais pobres. De acordo com o apresentação, 70% dos vantagens são destinados aos 60% mais ricos. Por outro lado, apenas 12% vão para os 20% mais pobres da indivíduos. Com o abonamento salarial, o dificuldade é o inclusive: 67% dos vantagens são direcionados aos 60% mais ricos.

O BPC é um programa que o governo Michel Achar quis desviar na abono da Advertência, porém acabou ficando de fora da asserção, na versão mais enxuta que o Palácio do Altiplano negocia com os aliados políticos. O banco adivinha que o esforço das pensões do BPC precisa tresdobrar até 2035 por causa de, especialmente, à indexação dos vantagens ao nível e aos ajustes do salário mínimo.